terça-feira, 16 de agosto de 2011

Chakra Puja Técnica do Giro Tântrico



Chakra Puja
Técnica do Giro Tântrico
“Tantra é a arte de se conhecer através da ajuda da parceria amorosa e do mergulho na própria alma”
De Rose
       O Chakra Puja Nyâsa Devanyâsa circulo de energia, também conhecido como a onda do chakra ou giro tântrico é uma belíssima prática mística que atua como um poderoso estimulador da energia Kundalini através dos chakras e dos canais prânicos, desenvolvendo assim, maior potencial orgástico para meditação e Samadhi. Além do êxtase e da experiência mística.
É uma prática pouquíssima conhecida no ocidente e, até mesmo no oriente, sendo ensinada ou iniciada a poucos discípulos que forem realmente persistentes.
      
Essa técnica faz parte do Tantra secreto apesar que uma pequena parte da mesma foi divulgada pela escritora Margo Anand, no livro "The art of sexual magic" porém de forma superficial.
Em grupos que ministro de tantra ensino passo a passo essa liturgia e principalmente as mulheres ficam fascinadas/encantadas com a beleza e os efeitos da técnica.
       Requisitos e Preparação Para a Prática
       Roupas: As mais confortáveis possíveis e que não apertem na cintura. Se o clima permitir permaneça nu. Isso estimula muito um dos objetivos da prática que é a sensorialização de todo o corpo.
       Mentalização: As indicadas no decorrer desse capítulo.
       Local: O mais tranqüilo e belo possível. Acenda incenso de Sândalo ou Tulasi e certifique-se que não serão incomodados.
       Aroma: Use óleos de Sândalo, Ylang-Ylang ou Patchouli na prática.
       Música: Escolham as musicas que mais agradem, mais certifique-se que sejam suaves e façam da técnica uma dança relaxada.
       Tempo: Reserve no mínimo uma hora para essa prática.
      
Respiração: Ambos deverão respirar no mesmo ritmo, Shiva acompanha a respiração de Shakti, e essa será abdominal ou completa.
       Início
      
A prática se inicia com o casal sentado confortavelmente num colchonete, Shiva senta-se numa almofada permanece atrás de Shakti e ambos aquietam suas mentes e emoções, fechando os olhos, descontraindo a face e voltando a atenção para o Ajnã Chakra. Após a concentração ambos podem sussurrar por alguns minutos o mantram Om Srí Gam ou Om Srí Klim. Feito isso inicia-se o movimento rotatório de girar no mesmo eixo, no sentido horário, de forma suave mantendo-se a coluna ereta.
       Prática - Movimentos
      
O Primeiro Movimento é feito por Shiva que respira suavemente no pescoço da Shakti, enviando assim um pouco de seu Prana e unindo as mãos, como em uma oração à frente do peito, em Pronam Mudrá saudando a essência de sua Shakti e mentalizado e/ou pronunciado o mantra e saudação Om Hará.
       Iniciam-se os movimentos com deslizamentos com as mãos bem leves e sem a utilização de óleo. Os movimentos são em sua maior de baixo para cima. Atente para que pelo menos uma das mãos, fique em contato com a Shakti durante toda a prática, o ideal seriam as duas. Suavemente passa-se a ponta dos dedos sem utilização das unhas movimentando a energia de cima para baixo e logo a seguir de baixo para cima.
      
(Observe a seqüência de desenhos que foram feitas de forma bem didática)

      
Tão logo as mãos cheguem em baixo, o movimento muda de rumo e sobe. Repita esse movimento várias vezes e novamente faça deslizamentos prazerosos com as mãos. Agora o movimento tem o mesmo formato a não ser as mãos que tocam mais forte, inclusive encostando um pouco as unhas. Atenção que o toque é realmente bem superficial e carinhoso com as unhas e bem profundo com as mãos. As mãos de Shiva devem ser absolutamente macias e cheirosas. Shiva poderá cruzar as mãos fazendo com que haja troca de polaridades.Nesse ponto, depois de feito algumas vezes os movimentos anteriores, Shiva poderá repeti-los mas com um pouco de óleo nas mãos. Trabalhe a região dos rins com muita delicadeza.
       Trabalhe a região dos ombros com toques profundos. Repita várias vezes o movimento de trazer as energias de baixo para cima e de cima para baixo que finalizem, na região do pescoço.
      
Faça vários movimentos com atenção nos braços, pescoço, rosto e lateral do corpo, muito suavemente e com muito carinho morda suavemente o pescoço de Shakti. Esse movimento ativa o chakra Vishnudha, trabalha os seus nós energéticos que tanto atrapalham a elevação de Kundalinî. Ainda com uma boa dose de carinho e por que não, amor, beije delicadamente em volta das orelhas. Faça movimentos dos dois lados e lembre-se que todo o chakra Puja é feito como uma dança, uma celebração, um ritual criativo e amoroso.
       Encoste suavemente seu peito as costas de Shakti, sem por peso, o ideal é só encostar os pelos de seus corpo nas costas de Shakti. Os movimentos na barriga são feitos obrigatoriamente com óleo e faz-se mais movimentos no sentido horário e alguns poucos no anti-horário. Faz-se movimentos fechados e abertos, com os dedos e com as palmas das mãos. Aqui um mestre ou um discípulo treinado tântrico consegue estimular a Kundalini da Shakti e é impressionante as contrações abdominais que as vezes culmina em um orgasmo sem toques assista uma apresentação ao vivo e surpreenda-se. Na barriga, atente que enquanto se gira com os dedos com uma das mãos a outra segura na cintura. Toca-se também próximo dos rins e em toda a cintura, inclusive na região uterina e ovariana onde se concentram a maior carga de energia da Shakti. Tudo isso de maneira muito carinhosa.
      
Os seios no ocidente são considerados uma área sexual e até mesmo um tabu. No Tantra não. É uma região do corpo absolutamente sagrada, como todas, e que deve ser muito tocada e acariciada. Faça movimentos suaves e circulares. E observe os detalhes dos movimentos feitos nos seios.
       Pode-se tocar um seio de cada vez ou ambos deve-se dar atenção especial aos mamilos. O importante sempre o toque ser prazeroso e não machucar.
      
Nesse ponto, Shiva irá para frente da mulher e a mesma irá sentar-se sobre as suas pernas, encaixando-se perfeitamente. O homem terá que estar com as pernas bem treinadas afim de acomodar o peso da Shakti. Deverá Shiva beijar o peito e os seios da Shakti. Tudo com muita calma não deixando nenhuma região sem um toque ou beijo.
      
O abraço permite uma total união e integração mística do casal.
      
Um desaparece no outro. Durante o abraço, o casal poderá beijar-se. O beijo deverá ser muito suave sem utilizar-se muito da sexualidade e sim da sensualidade. Utilizar-se dos beijos tântricos descritos no maithuna. Observe o detalhe das mãos tocando os ombros da Shakti.
      
Termina-se a prática de Chakra Puja com a Shakti deitada e o Shiva sentado massageando-lhes a barriga e o peito.
       Visualizações Especiais
      
Quando se tocar no Chakra Muladhara: Visualizar a cor vermelha envolvendo toda a pelve com energia e poder. Mentalize a geração de fogo, calor e ainda de uma energia quente. Deve ainda Shiva, mentalizar o mantra Lam.
       Na região do Chakra Swadhistana: Nos movimentos nessa região imagine que a energia está sendo puxada para cima e a sua cor se altera de vermelho para laranja bem forte. Quando sentir que na barriga surge um grande calor ou até mesmo contrações esporádicas é o momento de fazer movimentos circulares ao redor do umbigo para canalizar mais força. O mantra mentalizado é o Vam.
      
Na área do Chakra Manipura: Quando passar as mão para o plexo solar você sentirá que as contrações abdominais e o calor aumentam. A sensação de quem aplica ou recebe os movimentos é que toda a região, dos três primeiros, chakras se tornam um só força. Nesse momento se visualiza uma forte cor amarela em toda a região. Faça movimentos circulares e suaves de agarrar a barriga (movimento de Kung-Fu conhecido como garra do tigre). O Mantra mentalizado é Ram.
      
No Anahata Chakra: Os toques nesse Chakra deverão ser suaves e com a visualização de cor verde. Os toques são cheios de amor e sentimento devocional. Os movimentos também são circulares e a respiração de ambos deve ser bem forte. A visualização é de que o Chakra se abre tal como um botão de flor. O Mantra mentalizado é Yam.
       No Vishudha Chakra: No Chakra da garganta os movimentos são suaves e com muita atenção pois essa é uma região sensível, principalmente na parte frontal. As mordidas na área cervical devem ser muito sutis e delicadas. A mente de Shiva deve vibrar o mantram Ham.
       Ajna Chakra:
Nesse Chakra, de suma importância, você deixará que as pontas dos dedos o toquem sempre de maneira suave e visualizando a cor azul índigo. O mantra indicado para mentalização é o Om.
       OBS.: Todos os movimentos deverão ser repetidos por várias vezes e os Mantram somente oito vezes.
      
A respiração de ambos deverá ser profunda e a visualização deverá ser dos chakras e de Kundalinî se movimentando por todo o corpo, mas principalmente na região do Ajna Chakra.
      
Após a primeira prática do giro tântrico pergunte a Shakti se ela prefere toques mais suaves ou fortes. Do que ela mais gostou e o que mais pode ser oferecido.
      
Amigas de amantes sempre me compartilham que os piores amantes são aqueles que não sabem ou não tem humildade, se perguntar o que dá mais prazer a mulher.
      
Regularmente demonstro: Chakra Puja ao vivo e isso é absolutamente lindo, mágico e uma das maiores formas de prazer que uma mulher pode receber.
Fonte: Maithuna – Sexo tântrico
Autor: Otávio Leal
Editora: Alfabeto

Nenhum comentário:

Postar um comentário