quinta-feira, 3 de maio de 2012

Três erros sexuais frequentes na cama

Na cama pode tudo mesmo? Não existem regrinhas eternas para regulamentar o sexo entre quatro paredes. Mas há, sim, pequenas atitudes que podem acabar com uma noite que poderia ter sido incrível. Veja três situações que podem esfriar a noite com seu parceiro.
ATENÇÃO: ESTE CONTEÚDO É IMPRÓPRIO PARA MENORES DE 18 ANOS.
A transa não acaba depois que ele tiver ejaculado
Muitas vezes é assim que acontece: um amante egoísta vai virar para o lado, dizer um "foi uma delícia" e deixar você vendo navios. "Embora seja verdade que o pênis do homem fica mesmo fora do combate temporariamente, as mãos e a boca do rapaz continuam tão prontas para a ação quanto sempre estiveram. Então, o que a impede você de dizer ao seu parceiro "ei, mas não acabou ainda", e pedir que o cara a acaricie com as mãos?", explica a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello.
Ocupado nesse meio tempo com carícias em você, logo que ele tiver recuperado o fôlego vocês podem emendar uma sessão de sexo oral (caso o rapaz não curta a ideia de cair de boca em você logo depois de ter estado com o pênis no mesmo local, tenha sempre por perto um pacote de lenços umedecidos perto da cama ou dê uma passada no banheiro para se lavar). E se ele apagar involuntariamente depois do orgasmo? "Procure explicar que, nesse caso, você precisa ter o seu garantido antes de o moço chegar ao dele", ressalta a sexóloga. Camaradagem no sexo é fundamental.
Nada de cara feia para o "novo" na cama
Não se assuste ou crie resistências se, um dia, seu parceiro sugerir novidades para o cardápio sexual de vocês. A maior parte dos casais faz na cama o equivalente a almoçar o arroz com feijão todos os dias, dia após dia, ano após ano, repetindo exatamente o mesmo roteiro a cada relação sexual. "Desejar uma mudança é uma coisa natural e você não tem porque se sentir ameaçada", reforça Carla.
Os homens, assim como qualquer mulher sexualmente saudável, gostam de ver, testar e vivenciar novidades no terreno sexual. E isso, acredite mulher, não é motivo para desespero ou alarme. Ele não enjoou de você e nem deve ter aprendido coisas com outras mulheres. Não existe nada com o que se preocupar. Trata-se de uma necessidade humana variar a rotina.
Mostre o roteiro do seu corpo a ele
O homem ainda é um homem das cavernas na cama. Quando engata no sexo, qualquer língua torna-se desconhecida para ele. Que tal dizer a ele um roteiro para o seu corpo e para o prazer? "Se você não mostrar ou disser ao parceiro como ele deve tocar o seu corpo, os momentos certos, onde, qual a intensidade e o ritmo desejados, é melhor os dois desistirem logo de fazer qualquer progresso quanto ao entendimento sexual do casal", explica a sexóloga. Abrir a boca para falar o que você deseja garante uma vida sexual prazerosa aos dois.
Então, nada ficar envergonhada ao dizer essas coisas em voz alta. É penoso abrir a boca e soltar um gemidinho para deixar que ele saiba que você está gostando de uma carícia em especial? Não é, então, a mesma coisa na hora de dizer o que você deseje dela. Dê a ele orientações simples do tipo: "Mais suave, mais devagar, aí mesmo". O ideal é começar gradativamente e sem pressa. Assim, com essa comunicação vindo de você, o prazer a dois será garantido!

Nenhum comentário:

Postar um comentário